%
 
 

NA NOITE ESCURA

Bruno Munari

22.00 19.80

Uma verdadeira obra-prima saída das mãos de um dos mais influentes designers do séc. XX.

QTD

SOBRE

Para entendermos o livro “Na Noite Escura”, devemos começar por dizer que no princípio era o livro ilegível: um género de livro sem texto, cujas imagens abstractas se vão transformando ao folhear as páginas. Segundo Munari, estes livros tinham como finalidade experimentar todas as opções de comunicação visual e técnicas de impressão que não envolvessem palavras. Assim surge o livro “Na Noite Escura”. Um objecto que reconfigura a relação com o leitor ao aliar o lado visual ao desafio proposto pelos próprios materiais que passam também eles a ser agentes da narração. Nada é acessório neste livro, todos os aspectos visuais e materiais interligam-se para construir uma estrutura una e indivisível, plena de sentido. Uma verdadeira obra-prima saída das mãos de um dos mais influentes designers do séc. XX. Bruaá

ACTIVIDADES

 

Detalhes

Autores

Bruno Munari

Formato

160x230mm

Páginas

56

ISBN

978-989-8166-11-1

AUTORES

Considerado um dos grandes protagonistas da arte do séc. XX, Bruno Munari nasce em Milão em 1907 e morre na mesma cidade em 1998. Vinculado ao movimento futurista desde 1927, tornou-se um nome indissociável do design industrial e gráfico, com contribuições fundamentais nos diversos campos da expressão artística como pintura, escultura, cinema, etc., levando a cabo uma investigação polifacetada sobre os temas do movimento, luz, desenvolvimento da criatividade e fantasia na infância através do jogo. É para este mundo da infância que começa a criar livros, originalmente pensados para o seu filho Alberto. Os seus livros infantis eram simples e ferramentas provocadoras de aprendizagem. Nunca separando conteúdo da forma e materiais, aquilo que criava era ao mesmo tempo um livro, um objecto e um jogo que nos fazia pensar. Sempre interessado na procura de formas de simplificar e clarificar o processo de design concentrou-se durante os seus últimos anos de vida, em temas relacionados com a didáctica, a psicologia e a pedagogia.

CRÍTICA

Na noite escura é um exemplo perfeito do pensamento de Munari, para quem «habituar as crianças a reflectir sobre a transformação das coisas significa ajudá-las a formarem uma mentalidade mais flexível e abrangente. Carla Maia de Almeida, Revista Ler

Fiquei desde criança fascinada com este livro, que mais tarde descobri ser de um importante designer italiano. Bruno Munari criou este livro como um verdadeiro objeto de design em 1956, mas creio que hoje, na nossa era digital, faz mais sentido ainda.(…) Com humor, no fim do livro descobrimos a fonte desta poesia. Um livro essencial. Danuta Wojciechowska

A Bruaá volta a superar as expectativas e a contribuir para suprir uma falha na edição de livros de recepção infantil em Portugal. Andreia Brites, Revista Os Meus Livros

A capacidade de observação das crianças é fantástica e reparam em muitas coisas que escapam por completo ao olhar adulto. Num dos meus livros, no qual tento explorar as possibilidades comunicativas de diferentes tipos de papel, o primeiro capítulo é impresso em papel negro, e um gato espreita de uma página para a seguinte. Muitos adultos nem sequer se aperceberam desta curiosidade. Bruno Munari, A arte como ofício

Categorias: ,

GOSTAS DE RATINHOS BRANCOS?