NUNCA SE PASSA NADA NO MEU BAIRRO

Ellen Raskin

12.50

O seu nome era Carlos Alberto e, tanto quanto ele conseguia ver, nunca se passava nada no seu bairro.

QTD

SOBRE

O seu nome era Carlos Alberto e, tanto quanto ele conseguia ver, nunca se passava nada no seu bairro. Ele sonhava com desfiles de bandas, casas assombradas, leões e tigres ferozes e até fogo de artifício. Mas o que é que ele tinha? Nada. Nada que ele visse. Mas se olharmos bem, talvez vejamos algumas coisas que escaparam ao Carlos Alberto: um fogo que começa, um homem que escava um tesouro enterrado, um carteiro azarado, um paraquedista, uma ambulância que é chamada e outras cenas que se vão acumulando e oferecendo um contraponto colorido que irá oferecer horas de diversão aos leitores.

Detalhes

Autores

Ellen Raskin

Formato

208X165mm

Páginas

36

ISBN

978-989-8166-35-7

AUTORES

Nascida em Milwaukee, EUA, Ellen Raskin foi uma escritora, ilustradora e designer gráfica. Habitava em muitos mundos: no mundo dos livros, dos sonhos e na cidade de Nova Iorque, onde escreveu e ilustrou numa casa assombrada de 1820. Como designer gráfica, criou capas para mais de 1.000 livros, incluindo a primeira edição do clássico A Wrinkle in Time de Madeleine L'Engle. Foi autora de vários romances, incluindo "The Westing Game", "Figgs & Phantoms", "The Tattooed Potato and Other Clues" e "The Mysterious Disappearance of Leon (I Mean Noel) ". Depois de anos a ilustrar as ideias dos outros, Ellen Raskin publica em 1966 o seu primeiro álbum ilustrado: "Nunca se passa nada no meu bairro". Foi o primeiro de muitos. Raskin morreria aos 56 anos, a 8 de agosto de 1984, na cidade de Nova Iorque.

Categoria:

NUNCA SE PASSA NADA...