18 de janeiro + 15 de fevereiro na Biblioteca Municipal de Santo Tirso.

“Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam! Não duro nem para metade da livraria! Deve haver certamente outras maneiras de uma pessoa se salvar, senão… estou perdido.”
José de Almada Negreiros, in A Invenção do Dia Claro

Provocados pelas palavras de Almada Negreiros, propõe-se neste encontro uma conversa em torno da edição para a infância, e não só, em Portugal e no mundo. Com recurso a exemplos práticos, e às vivências e experiências de cada um dos participantes, vamos procurar chegar a uma definição de literatura infanto-juvenil e analisar a oferta existente no mercado actual, onde coabitam boas práticas com estereótipos e equívocos recorrentes na produção para a infância. Com estes e outros tópicos de discussão, é nosso objectivo reunir um conjunto de ferramentas pronto a usar na hora de escolher entre os tais “tantos livros” que estão hoje à nossa disposição.