Já não falta tudo para partilhar convosco o primeiro livro da colecção juvenil da Bruaá, que não podia começar de melhor forma. Até breve.





Um livro singularmente divertido, de um escritor singular, onde cada página começa com a palavra “Supõe”, enviando-nos para uma série de cenários plenos de impossibilidade e disparate. Todos sabemos que há muitas coisas que não devemos fazer. Claro. Mas será que podemos evitar pensar nelas? Eis uma coleção de excêntricas possibilidades que certamente irão estimular a imaginação de cada leitor: “Supõe que eu podia ser do tamanho que eu quisesse…”; “Supõe que juntava cabelo de um cabeleireiro e o enviava em caixas a pessoas que não gostasse.”; “Supõe que uma velha cartomante previa que eu iria numa longa viagem e só para a contrariar ficava em casa o resto da minha vida…”.
Supõe que lias o livro “Supõe…” e te rias tanto que não conseguias parar durante o resto da tua vida.