Bruaá, de novo

“Era um famoso bonecreiro que viajava numa carroça puxada por cavalos, levando o seu espectáculo de fantoches por toda a Argentina e outros países sul-americanos.” Podia ser o início de uma história, e é. Trata-se de um excerto da biografia de Javier Villafañe (Argentina, 1909-1996), um dos autores representados na mais recente maravilha da Bruáa, O tigre na rua. O título é inspirado no poema de Daniil Harms, incluído no livro, que tem ilustrações do francês Serge Bloch.
Não é por nada, mas eis a lista completa dos autores desta antologia: David Chericián, María Elena Walsh, Laura Elisabeth Richards, Michel Monnereau, Roger McGough, Marc Johns, Spike Milligan, Edward Lear, Javier Villafañe, Shel Silverstein, Eduardo Polo, Daniil Harms, Jacques Prévert, Richard Edwards, André Frédérique, Edgar Allan García, Ramón Gómez de la Serna, Jacques Roubaud, Roland Topor e um tal de Anónimo.
Um dos livros do ano. Ponto.

 
Rui Manuel Amaral

Share this post