O APRESSADO E O CONTEMPLADOR

Quem não falou já com uma criança e teve a nítida sensação de que ela estava completamente noutro mundo? Mesmo que aparentasse manter-se neste, percebia-se que vivia em modo deslumbrado, imaginativo e fora do alcance de quem entretanto cresceu, tem horários a cumprir e compromissos agendados. Todos muito importantes e prioritários, claro! Pois é disso que trata este livro delicioso. Um adulto, pai ou mãe, inicia a sua rotina matinal: acorda a criança, pede que se lave, que se vista, que se calce. “Depressinha” e “por favor!” Continuar a ler

Share this post